A Ler
Gjon Mili, um autodidata, a luz, o movimento

Gjon Mili, um autodidata, a luz, o movimento

Gjon Mili nasceu em Korçë, na Albânia, a 28 de novembro de 1904. Passou grande parte da sua infância na Roménia (Bucareste), facto que muita vezes atribui a Mili, erradamente, a nacionalidade romena. Em 1923, com 19 anos, mudou-se para os Estados Unidos, onde estudou Engenharia no MIT.

Nú a descer a escadaria, 1949

Marco verdadeiramente importante na carreira de Gjon Mili, é o facto de em 1937 ter conhecido, ainda no MIT, Harold Eugene Edgerton (1903-1990), também conhecido por “Papa Flash”. A Edgerton atribui-se frequentemente a maior responsabilidade pelo surgimento do “flash moderno”. A Mili, o título ter sido um dos primeiros a usar o flash eletrónico e luzes estroboscópicas na criação de trabalhos fotográficos. Após um período de 2 anos de treino e aprendizagem autodidata, decidiu dedicar-se exclusivamente à fotografia.

Ora, se afirmar que Edgerton foi o pai do fash ou que Mili foi o primeiro a fazer uso do mesmo, será sempre muito discutível. Facto é que Mili foi um precursor na experimentação de diferentes iluminações na fotografia, e prova disso mesmo é o seu trabalho, absolutamente inovador à época.

Gene Krupa no estúdio de Mili em 1941
O mestre do suspense, Alfred Hitchcock, durante as filmagens de "Shadow of a Doubt" ("Mentira") em 1942

As suas singulares fotografias de dança, desporto, música e teatro surpreenderam milhões de observadores pela revelação da beleza contida no fluxo de movimento demasiado rápido ou complexo para que o olho humano, em tempo real, o possa observar em toda a sua graciosidade. Menos singulares mas igualmente magistrais, são os milhares de retratos de personalidades famosas que Gjon Mili produziu ao longo da sua longa carreira.

Voltando um pouco atrás, é também digno de nota o facto de Mili ter sido assistente de Edward Weston na década de 1940. Desde que se dedicou à fotografia até à data da sua morte, colaborou frequentemente como freelancer na revista Life, publicação onde puderam ser vistas ao longo dos anos, vários milhares de imagens produzidas por Gjon Mili.

Ver Também


"A tumbling sequence", 1962.
Uma das imagens que entusiasmaram Pablo Picasso e que motivaram a série que Mili produziu com o pintor.

Em 1949, Mili visitou Picasso e mostrou-lhe algumas imagens onde patinadoras no gelo (ver acima), com pequenas luzes presas nos patins, e fruto dos tempos de exposição usados, exibiam um arrastamento que encantou o pintor. Tanto encantou que, Mili e Picasso, produziram algumas das fotografias mais famosas “de ambos” por volta dessa altura, com a ajuda de uma pequena lanterna, mas, sobretudo, com o precioso contributo da genialidade de ambos.

Pablo Picasso a "pintar" com luz no Atelier Madoura, Vallauris, França, 1949

Gjon Mili morreu a 14 de fevereiro de 1984 com 79 anos.

O Maestro Karl Krueger a conduzir a Detroit Symphony Orchestra, 1944.
O violinista Jascha Heifetz com uma luz presa ao arco,1952.
Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado

© 2019 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA. ALL RIGHTS RESERVED.

Ir para o topo