A Ler
“Dentro”, exposição coletiva em Viana do Castelo

“Dentro”, exposição coletiva em Viana do Castelo

“DENTRO” – EXPOSIÇÃO COLETIVA

de Afonso Barros, Carlos da Torre, Edmundo Correia, Elisa Santos, João Gigante, Paulo F. Correia e Rafael Peixoto

Data(s): 03 de outubro a 23 de novembro (2020)
Horário: segunda a sexta-feira das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00

Preço: gratuito
Local: Galeria Espaço AO NORTE, Praça D. Maria II, n.º 113, r/c, 4900-489 Viana do Castelo

Curadoria:
Organização: Oficina de Fotografia da AO NORTE

Via site da organização…

DENTRO

Imaginarmo-nos abruptamente atirados para dentro de nós. Com o nosso corpo mais presente do que nunca, a respirar a ausência dos outros corpos. Aceleradamente envoltos por relações desmaterializadas, com o medo como amigo num mundo de grandes espaços vazios e a natureza a escarnecer do tempo em que lidamos sobranceiramente com ela. A sentir a substância viva dos espaços mais próximos, celas-palácios da vida possível. Sujeitos a espirais de energia entre a força das ausências que nos empurram para fora, das ameaças letais que nos puxam para dentro, e os movimentos pausados pelo ritmo abrandado na suspensão de uma realidade anterior desalmadamente sem tempo. Seria um interessante exercício de ficção, para quase todos nós, no início deste 2020.

Seria! Mas não passou pela cabeça dos sete colaboradores da oficina de fotografia da AO NORTE como tema para a exposição, planeada há sete meses, como espécie de apresentação social da equipa alargada da oficina. Já, há algumas semanas, quando se pensou haver finalmente condições para realizar essa exposição, a ideia pareceu obvia.

Espera-nos com este exercício coletivo um gesto estético, uma viagem do olhar diversificado para um possível interior. Dentro: espaço e pensamento.

Ver Também


Pensar a imagem é balizar expectativas da consciência visual de cada um. Juntar perspectivas é, neste caso, fundir um assunto num olhar de confronto (ou prisma) variável, para um assunto comum.

Esta exposição, diversificada nas propostas, torna-se coesa pela gestão emotiva dos olhares e do “desenho” que cada autor cria para um pensamento profundo e atual sobre aquilo que nos atravessa e que se atravessa. Um misto de receios, de documentos que prolongam aquilo que é um olhar num futuro compreendido pela sua própria memória, do seu presente

Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

© 2020 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA.

Ir para o topo