A Ler
Lançamento do livro com fotografias: “99” de Vasco Trancoso

Lançamento do livro com fotografias: “99” de Vasco Trancoso

LANÇAMENTO DO LIVRO COM FOTOGRAFIAS: “99” de VASCO TRANCOSO

Data: 19 de janeiro, 2020, das 16:30 às 18:30
Local: Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha
Rua Dr. Leonel Sotto Mayor, 2500 Caldas da Rainha

Informações adicionais: na página do evento no FB

Lançamento do livro com fotografias: “99” de Vasco Trancoso

Via organização…

“Vasco Trancoso nasceu em Lisboa e, desde 1983, vive na cidade das Caldas da Rainha. Durante cerca de 3 anos (2016-2019) fotografou quase diariamente as Caldas da Rainha e Óbidos – abordando aspectos da vida diária – em lugares públicos (ruas, praias, museus, etc.). O livro “99” é a etapa final desse trabalho apresentando uma selecção com 99 fotografias.

A obra contou com o contributo de dois fotógrafos consagrados internacionalmente: David Gibson (cofundador, em 2000, do colectivo In-Public – 1º blogue de Fotografia de Rua – e autor de vários livros sobre fotografia – de reconhecido prestígio) que escreveu o Ensaio no fim do livro e de Paulo Abrantes – fotógrafo português apreciado e distinguido em plataformas de âmbito mundial onde tem sido premiado e onde trabalha como Curador – que escreveu o Posfácio.

Está previsto a presença de ambos na mesa de apresentação que será coordenada pelo conceituado fotógrafo Fidalgo Pedrosa.

Ver Também


Através das fotografias tentou-se descobrir um outro lado da cidade, quase invisível, através de uma observação exaustiva de pequenos milagres de luz que por vezes fazem surgir explosões de cor no meio das sombras das ruas. O autor não procurou descrever a realidade como é mas antes como a vê / interpreta.

Ao sabor da intuição e da luz, enquadraram-se fragmentos de cor emergindo entre silhuetas e sombras numa interpretação da festa da rua e da magia do caleidoscópio urbano. Um modo de olhar através da primazia das escolhas estéticas, das geometrias e da elaboração dos contrastes. A abordagem plástica, a composição cromática, as emoções e o impacto gráfico foram determinantes.

A decisão de editar este livro com fotografias é consequência da noção que as fotografias só atingem o seu estádio final quando impressas – sentidas com as nossas mãos na textura do papel – e não apenas apreciadas através de ecrãs retro iluminados. Os livros promovem um envolvimento mais lento, mais concentrado. A fotografia enquanto apenas ficheiro digital é efémera e pode em qualquer momento desaparecer. Mas num livro fica.”

Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

© 2020 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA.

Ir para o topo