A Ler
Agonia Glaciar por Denis Balibouse

Agonia Glaciar por Denis Balibouse

“Toda a gente fala sobre o derretimento dos glaciares, mas visualmente, como poderemos mostrar isso? ”, questionou-se um dia Denis Balibouse.

Denis Balibouse trabalha para a Reuters em Genebra e fez uso de arquivos fotográficos online, de livros e outros registos das montanhas suíças, no sentido de analisar o estado actual dos glaciares e, de forma visualmente inequívoca, aferir da dimensão das alterações sofridas nestas massas de gelo. Os resultados só poderão espantar aqueles de nós que ainda vivem num período de vincada negação. Isso são, contudo, contas de um outro rosário.

O glaciar Trient em 1891 (em cima) e em agosto de 2019 (em baixo.

Desde o recuo brutal da massa gelada, até ao desaparecimento completo de alguns glaciares, as imagens de Balibouse servirão também no futuro, como mais marco de referência na linha cronológica destes locais. Inequívoco é, muito naturalmente, o valor documental das fotografias usadas pelo fotógrafo como ponto de partida para o seu trabalho. Muitas delas foram criadas em meados do século XIX, quando estas preocupações com as questões climáticas ainda não faziam parte do nosso quotidiano.

Ver Também

EIZO CS2410 - Um Eizo para os simples mortais?
Glaciar Rhone e o hotel Belvedere antes de 1938 (em cima) e em 2019 (em baixo).

Balibouse passou os últimos três anos empenhado nesta tarefa de recolha, que resultou em 12 imagens comparativas do “antes” e do “depois” dos glaciares da região. “Em 150 anos, um dos glaciares desceu 200 metros e foi reduzido na sua extensão, em três quilómetros. É incrível a quantidade de gelo que foi perdida”, disse o fotógrafo.

Impressionante mudança na paisagem do glaciar Lower Grindelwald, nos Alpes suíços. A fotografia da esquerda foi feita em 1865, a da direita, em agosto de 2019.
O glaciar Rhone em 1849 (em cima) e na actualidade (em baixo)
Glaciar Aletsch em 1865 (em cima) e na actualidade (em baixo)

Descubra mais acerca do trabalho de Denis Balibouse acedendo ao seu site ou à sua conta no Twitter.

Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado

© 2019 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA. ALL RIGHTS RESERVED.

Ir para o topo