A Ler
Olympus vende divisão de imagem à JIP!

Olympus vende divisão de imagem à JIP!

84 anos de história e de um papel ativo no desenvolvimento da indústria fotográfica não salvaram a Olympus de dizer adeus à sua Divisão de Imagem.

A empresa fundada por Takeshi Yamashita (Takachiho Seisakusho) em 1919 e que mudou o seu nome para Olympus no primeiro dia do ano de 1949, coloca um ponto final na sua participação na história futura da Fotografia ou, na melhor das hipóteses, na forma como passará a estar na indústria.

O tal rumor, que é hoje confirmado como facto, já estava em circulação há algum tempo e lembramos que já no ano passado, Yasuo Takeuchi (CEO) anunciou publicamente que a Divisão de Imagem (DI) não seria intocável e que a Olympus estaria certamente aberta a uma oferta. Pouco depois essas declarações foram “desvalorizadas” pela companhia, mas ficou no ar a ideia que não seria algo que estivesse, a partir de então, fora de questão.

A anunciada venda não resulta dos maus resultados mais recentes anunciados para toda a indústria da fotografia, mas sim de um processo gradual de degradação da capacidade e dos resultados da empresa para a sua DI.

Semi-Olympus I (setembro, 1936). A empresa alcança o muito desejado objectivo de expansão para o negócio de câmeras também com o desenvolvimento das objectivas fotográficas Zuiko.

A Olympus anunciou então a venda da sua divisão de imagem à JIP (Japan Industrial Partners), um fundo de investimento especializado em situações de reestruturação e recuperação de empresas em dificuldades. A JIP atua na aquisição de empresas deficitárias e na transformação das mesmas em negócios lucrativos para posterior revenda a compradores corporativos. A JIP está, por exemplo, associada à compra do negócio de computadores VAIO (Sony) em 2017.

Para que se tenha uma real noção da importância desta alteração na “vida” da Olympus, convém esclarecer que a Divisão de Imagem representa uma pequena parte do volume de negócios da Olympus, que agora está completamente focada no desenvolvimento e fornecimento de equipamentos médicos, negócio bem mais lucrativo que o da fotografia, que nos últimos 3 anos só acumulou prejuízos financeiros.

Ver Também


Não é, contudo, e aparentemente, o fim da Olympus na fotografia. A JIP deixou saber que deverá continuar a usar a marca Olympus e a dar continuidade a produtos da linha OM-D e Zuiko (objetivas), por exemplo. Pelo menos enquanto não a revender, claro está!

A Olympus e a JIP planejam assinar um acordo definitivo até o final de setembro, com a expectativa de fechar o negócio ainda este ano. Os termos financeiros da aquisição ainda não foram divulgados.

Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

© 2020 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA.

Ir para o topo