A Ler
A Zenit-M é uma Leica mascarada com preço… de Leica

A Zenit-M é uma Leica mascarada com preço… de Leica

A Zenit-M é uma Leica mascarada com preço... de Leica

Às vezes, e não são assim tão poucas quanto isso, dá ideia que algumas marcas resolvem esticar o ridículo só para ver até onde é que ele expande.

A Zenit-M, apresentada no Photokina 2018 e da qual tanto se fala há cerca de um ano, está “finalmente” – não que estivesse à espera – disponível no mercado norte-americano.

Esta M-Mount, full-frame, criada em estreita colaboração com a Leica, foi desenvolvida em tão “estreita colaboração” que é… uma Leica M (Typ 240) com software Zenit e com as 5 letras da marca russa em lugar das 5 da marca de Wetzlar.

Além do corpo da  Leic… perdão… Zenit-M, por uns adequadíssimos $6.995.00 (cerca de EUR 6300), recebe no kit uma Zenitar 35mm ƒ/1.0, um estojo, um cartão de coleccionador e um livro comemorativo.

Igualmente engraçado, e adicione uma boa dose de ironia àquele “engraçado” ali atrás, é que a Zenit-M é programada, exclusivamente, com perfis de objectivas Zenitar (35mm ƒ/1.0, 50mm ƒ/1.0 e 21mm ƒ/2.8). Quaisquer outras objectivas do sistema M, não funcionarão correctamente!

Convém relembrar que a primeira Zenit foi baseada numa Zorki e esta (tal como as FED), foram elas próprias cópias da Leica II. Ao longo do tempo foram, contudo, criando uma identidade própria e distinguiram-se das câmeras da marca alemã com o passar do tempo. Veremos se é mais ou menos isso que acontecerá agora com a Zenit.

Ver Também


Portanto, aquela coisa de trazer a Zenit dos mundo dos mortos, que a Krasnogorsky Zavod anunciou em 2016, e que tinha como grande plano combater o domínio da Leica no segmento das câmeras de luxo, devia ser num universo paralelo. Neste, já em 2017, percebemos que algo deste tipo estaria na forja quando a empresa russa revelou que lançaria uma câmera mirrorless full-frame em 2018 “em conjunto um dos maiores nomes do mundo da Fotografia”. Finalmente, há cerca de um ano, a Zenit-M foi desvendada. Contudo, bem longe de ser um concorrente da Leica já que é, basicamente, uma Leica.

Em jeito de, “apesar de tudo, a marca merece o nosso respeito”, convém relembrar que a Zenit “foi” uma marca SLRs criada em 1953, na então União Soviética e chegou a ser exportada para 74 países. Um dos seus modelos mais populares, a Zenit-E, vendeu mais de 12 milhões de unidades em todo o mundo e faz parte da história da fotografia, tal como a própria marca.

 

Ver Comentários (0)

Deixe uma resposta

© 2019 EFECETERA - O "EFE" É DE FOTOGRAFIA. ALL RIGHTS RESERVED.

Ir para o topo